amores expresos, blog do ANTÔNIO

Friday, November 9, 2007

ALL DISNEY

(publicado no Guia do Estadão)



Toda vez que vejo a tabuleta “Não sei voltar sozinho, meu lugar é na garagem”, no carrinho de supermercado do prédio, sinto um pendor para o vandalismo. Tenho vontade de agarrar aqueles arames fanfarrões e falar: “ah, não sabe? Quer dizer que é capaz de escrever um aviso em primeira pessoa, imprimi-lo numa placa, mas esticar a rodinha até o botão do elevador e apertá-lo, que é bom, nada? Agora vai voltar sozinho, sim senhor!”.
Suponho que eu devesse achar graça em estabelecer contatos imediatos de terceiro grau com um carrinho de supermercado. E, sentindo-me satisfeito por morar num edifício onde tal objeto é tão gentil e bem-humorado, deveria olhá-lo com ternura e dizer “ok, amigão, vamos lá, eu te devolverei à garagem, seu doce lar, onde reencontrará seus irmãos metálicos e poderá fazer as mais loucas traquinagens!”. Mickey Mouse aparecer com vassouras e baldes dançantes ou carros falarem abrindo e fechando os capôs seria uma consequência lógica, e eu sorriria mais uma vez, pois a vida, afinal de contas, havia se tornado um desenho animado.
Está certo, o lugar do carrinho é na garagem, como o céu é do condor e a Rua Javari é do Juventus. Longe de mim querer condená-lo a noites frias em halls escuros, ou espremê-lo ao lado de vizinhos resmunguentos, no canto de um elevador. O que penso, triste, diante da tabuleta, é: onde foi que nós erramos? Apesar de todas as provas em contrário, eu acredito no ser humano. Talvez algum Nobel gagá ainda explique meu otimismo como fruto do baixo QI do brasileiro, mas enquanto isso não acontece, continuo achando que deveríamos levar o carrinho para baixo – e diminuir as emissões de carbono, votar nas eleições ou bater panelas na rua – mais movidos por Thomas More e Rousseau do que por Disney e Pixar. A tabuleta e seu humor infanto-publicitário, no entanto, apenas confirmam que nossa visão de cidadania não é a de Rousseau: obedecer as leis que nós mesmos ajudamos a criar, mas a de Scooby Doo: se fizermos tudo direitinho, ganhamos um biscoito no final.
É um curioso autismo lúdico: não olhamos nos olhos dos vizinhos, mas conversamos com carrinhos de supermercado. Não é de se admirar que as coisas estejam como estão. (E os carrinhos, pelo menos aqui no meu prédio, continuem abandonados no elevador. Tadinhos).

24 Comments:

Blogger r a c h e l said...

... e tantas pessoas sozinhas mas cercadas de tantas outras pessoas.
.
taí, teu texto me deu uma idéia. dia desses em que bater uma crise existencial casca-grossa ou solidão infinita [que é coisa que dá às vezes], apareço eu aí na tua garagem com uma tabuleta. café? (sem intenções sexuais.)

beijo! bom final de semana.

November 9, 2007 at 8:57 AM  
Blogger karol Felicio e Lívia Francez said...

Acho que é mais ou menos isso também:
"...Em cada canto janelas sisudas de cortinas cerradas como dentes
Mais longe, mais acima, edifícios de costas nuas cheirando a Dior para camuflar o ranço
Luzes coloridas por toda parte
Loucura..."
Karol Felicio

November 9, 2007 at 11:23 AM  
Blogger ixinenein said...

CADÊ A CRÔNICA DO BOLO??

AI MEU DEUS!
SUMIU

November 10, 2007 at 7:08 AM  
Blogger Simone said...

Mas não é preciso olhar nos olhos dos vizinhos. Ninguém precisa ser amiguinho de ninguém. Basta cumprir a sua parte, ser civilizado em vez de cordial. Veja a Inglaterra.

November 10, 2007 at 11:13 AM  
Blogger Lua said...

This comment has been removed by the author.

November 10, 2007 at 1:04 PM  
Blogger Mariana Jansen said...

No meu prédio o "aviso disney" não funcionou e aí fizeram um sistema com um cartãozinho, que o carrinho só sai quando vc põe o cartãozinho e só devolvem o cartãozinho se você devolver o carrinho.
(mania de brasileiro também, colocar 'inho' nas coisas né? ainda bem que eu sou baixinha, me encaixo bem.)

E eu olho nos olhos dos vizinhos.

November 10, 2007 at 6:24 PM  
Blogger Patt said...

entre carrinhos de supermercado com plaquinha nhenhenhe, latinhas da coca cola que "contêm milhares de sorrisos" e esfregões de shangai que à primeira vista não são tão simpáticos quanto os outros, eu fico com a última opção.


adorei o paradoxo Rousseau x biscoitinhos do Scooby Doo.

November 10, 2007 at 7:03 PM  
Blogger =/ said...

Claro que as idéias de Thomas More e Rousseau (apesar de eu não ter a mínima noção de quem é Thomas More) são importantes e vitais. Mas quem não é cativado por Walt Disney? E discordo de vc... As animações sempre trazem uma mensagem bonita para as crianças e mais ainda para os adultos. Não podemos viver no mundinho de "Os Incríveis" ou etc, mas o exemplo que ele nos dá é bem mais fácil de entender do que as palavras complexas de um filósofo...

November 11, 2007 at 4:47 AM  
Blogger Scubidu said...

caro antonio. adoro seus textos. acho que seria de bom gosto você me consultar antes de fazer qualquer citação à minha pessoa em seus devaneios.

saudações calorosas.

Scubidu

November 11, 2007 at 5:47 AM  
Blogger Ricardo said...

Perfeito! Li no guia dessa semana.
Ri até cair no chão com a bronca no carrinho!
Abraços.

November 11, 2007 at 9:46 AM  
Blogger Priscila Lopes said...

Genial. Você foi muito "feliz" nessa observação. Não é à toa que seus textos fazem tanto "sucesso" (é delicado falarmos em sucesso na literatura, eu sei, ainda mais quando não se trata de uma J.K.Roling).

Meus parabéns pelo blog.

Quando puder/quiser, apareça no Cinco Espinhos, onde nos propomos a tecer "críticas" literárias em forma de literatura.

Toda semana, também, garimpamos a Internet à procura do texto que valha a pena de um autor "desconhecido".

Abraços,
a Autora

November 11, 2007 at 2:46 PM  
Blogger Mariana said...

Seja um bom garoto, leve o carrinho de volta pra garagem, faça coleta seletiva, diga olá pro seu porteiro e quem sabe assim você não tem uma vaga garantida no céu.

November 12, 2007 at 6:20 AM  
Blogger Vivien Morgato : said...

Thomas Moues, que Thomas Morus...vc não sabia que quem criou a Utopia foi Disney? hehe.
O mundo é um caos, deusmelivre...rs

November 12, 2007 at 9:16 AM  
Blogger Clarice said...

meu sonho é pegar um elevador com voce

November 13, 2007 at 1:44 PM  
Blogger Anna Ingrid said...

Poxa... eu gosto da Pixar....
Mas o adesivo me irrita também.
profundamente.

Participe do Concurso Cultural um ano insone

November 13, 2007 at 5:06 PM  
Blogger Marih said...

Pelo menos eu cumprimento os vizinhos e levo o carrinho de volta pra garagem. É, quem sabe o Brasil ainda tem jeito?

November 15, 2007 at 8:37 PM  
Blogger Eric Luis Carvalho said...

Hahahahahhaa

Muito bom como sempre APrata!

De Rousseau para os biscoitinhos do Scooby Doo então foi gênial, levarei pra minha aula de política e tudo ahhahhaha

abraços!

November 16, 2007 at 6:06 AM  
Blogger Jay said...

Eu não gosto dos meus vizinhos assim como não gosto da Disney.
E também não gosto do carrinho enferrujado do meu prédio que ninguém nunca sabe por onde o coitado anda. Não tem aviso e nem cartãozinho. E os vizinhos são exatamente como ele, calados, velhos e enferrujados.
Bom feriadão (:

November 18, 2007 at 9:04 AM  
Blogger Lucimara said...

ando há muito tempo com um problema sobre o recado que há no carrinho do meu prédio (você sabe eu me mudei). diz assim: "ponha o carrinho no elevador e avise o porteiro." que mundo é esse, meu?

November 23, 2007 at 1:16 PM  
Blogger Deisinha Rocha said...

ainda bem que tem os carrinhos pra da bom dia no elevador de manhã cedo, né?!

rsrs

November 23, 2007 at 5:17 PM  
Blogger shiu! said...

aiaiai, meu Deus! Casa comigo?rs Você é sensacional!

November 24, 2007 at 10:26 AM  
Blogger Jackson Jr. said...

conheço você dos livros. descobrir o blog de um "ídolo" (cole sua foto aqui) dá a impressão de invadir a privacidade, é estranho.

depois do cabeçalho básico de fã, devo dizer que já tinha lido esse texto no jornal e me perguntado se realmente as coisas são diferentes hoje. acho bastante natureza-humana essa falta de (con)tato com o próximo - talvez apenas os carrinhos e seus recados tenham mudado. ou será que eu sou o pessimista?

no mais, espero que os carrinhos do seu prédio estejam bem unidos nessa noite fria. mando abraços fortes em todos.

pra você também, claro.

November 24, 2007 at 2:02 PM  
Blogger Jane Malaquias said...

Pois é, em Recife o detran fez uma campanha de sucesso colocando palhaços em cada sinal para "educar" os pedestres que atravessam a rua fora da faixa, com o sinal verde para os carros etc.Já imaginou levar curra e lição de moral de uma pessoa vestida de palhaço? Para mim os palhaços são o símbolo da insubordinação, da anarquia, da transgressão .Fiquei chocada.

December 7, 2007 at 5:04 PM  
Blogger =Deyse said...

É, as pessoas ficam com mais compaixão de um carrinho com plaquinha "me leve de volta" do que de uma pessoa com uma plaquinha de esmola...

January 15, 2008 at 12:05 PM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home