amores expresos, blog do ANTÔNIO

Wednesday, October 24, 2007

Bicicletai!

Um dias desses, evidentemente, tudo há de dar certo, os automóveis se extinguirão e a superfície da terra será povoada apenas por bicicletas. Alguns carros, ônibus e caminhões serão expostos nos museus, feito mamutes, guilhotinas e outros monstros findos, para divertir a criançada e alertar os adultos: que o horror jamais se repita. Sobre selins acolchoados, seremos felizes para sempre.
É inegável a simpatia das bicicletas. Máquina desengonçada: se parada, destrambelha-se como um albatroz em terra, mas ao impulso dos pedais, projeta-se como uma flecha, esguia, impoluta e silenciosa. Bicicletas, ninguém pode negar, são irmãs dos guarda-chuvas, primas das girafas e parentes distantes dos abacaxis (não me peça para explicar, foi uma idéia que tive agora).
Durante todo o século XX, muitos artistas aproveitaram-se de seus encantos. É pedalando que vemos quase todo o tempo monsieur Hulot, personagem do filme Meu Tio, utopia lírica de Jacques Tati. Marceu Duchamp, depois haver exposto um mictório no museu, enfiou uma roda de bicicleta num banco de madeira e deixou as velhas noções sobre arte – literalmente – de pernas pro ar.
É impensável um facínora de bicicleta, inconcebível um ditador pedalando. As “máquinas da paz”, como as chamou Vinícius de Moraes, em sua Balada das meninas de bicicleta, são muito mais afeitas aos suaves cuidados das moças: “Bicicletai, meninada!/ Aos ventos do Arpoador/ Solta a flâmula agitada/Das cabeleiras em flor”.
As bicicletas são um indício de civilização. Recomendadas por ecologistas, urbanistas, cardiologistas e artistas, têm logo de entrar na agenda política. Ainda não vi nenhum candidato expor, no horário eleitoral, seu projeto nacional de bicicletização. Se aparecer algum, ganhará de imediato meu apoio.
Se Deus voltasse à terra e dissesse, “me mostrem aí o que vocês fizeram”, teríamos de levá-lo imediatamente a Amsterdam, para um passeio ciclístico, em torno daqueles belíssimos canais. Ou então ao Rio de Janeiro. Pegaríamos Deus no Santos Dummont (vindo do céu, é de se supor que chegará de avião) e O colocaríamos na garupa. Cruzaríamos todo o aterro, pedalando sem pressa, sob o sol ameno das quatro e meia da tarde. Passaríamos pela estátua de Drummond em Copacabana, veríamos as garotas saírem do mar em Ipanema e terminaríamos o passeio no Leblon, com um mergulho no mar e um suco de melancia, no exato momento do sol se pôr. Se Deus tiver um pingo de sensibilidade, estaremos todos salvos.

30 Comments:

Blogger Michele said...

É sua culpa minha paixão pela leitura...principalmente por crônicas...
e fico aqui me perguntando qual é a ligação da bicicleta com o abacaxi???? =)

October 25, 2007 at 6:23 AM  
Blogger Mariana said...

Aliás, Antonio, por que tantos textos numa tacada só?

October 25, 2007 at 10:47 AM  
Blogger Luciã L. said...

This comment has been removed by the author.

October 25, 2007 at 2:59 PM  
Blogger Luciã L. said...

Muito bom, aliás excelente, simplesmente adorei, é daqueles que te faz imaginar cada detalhe do que se passa, parabéns, passarei mais vezes aqui pra espiar seus textos, por sinal, os que já li, são ótimos! (:

October 25, 2007 at 3:03 PM  
Blogger Ane Talita said...

Isso me fez lembrar de quando ia até o estágio, num aquário de frente para o mar, de bicicleta...Que saudades desse tempo...(Como se fizesse muito...rs)
beijo!

October 26, 2007 at 5:43 AM  
Blogger Álvaro said...

deu vontade de comprar uma...
mas tenho mede de ser devorado pelos dinossauros

October 26, 2007 at 7:10 AM  
Blogger Simone said...

Bonito, mas Amsterdã tem mais lixo no chão que Copacabana depois do reveillon. Deus ia tapar o nariz.

October 26, 2007 at 8:29 PM  
Blogger marilia said...

"são irmãs dos guarda-chuvas, primas das girafas" eu nunca pensaria nisso sozinha, mas consigui entender completamente
só trocaria os abacaxis por cerejas, que são muito mais simpáticas!

October 27, 2007 at 3:32 PM  
Blogger Lis said...

Já coloquei nos afazeres domésticos de amanhã: Tirar toda poeira existente da bike, olhar se precisa de algo mais, além de uma bela limpeza. Estou com esperança!

E se algum futuro candidato entrar defendendo a inclusão das bikes, tem o meu apoio tbm! :)

Que astral isso aqui. Adorei! :)
Anotado o link!
:)

Beijos

October 27, 2007 at 8:11 PM  
Blogger L. said...

Sou totalmente a favor das bicicletas e das cidades planas como Amsterdã!

October 30, 2007 at 5:56 AM  
Blogger Donna said...

eu também me sinto mal por me achar superior a esse povo feliz demais, sabe?mas isso não me impede me continuar achando. beijo! quinta tô aí.
veri.

October 30, 2007 at 6:57 PM  
Blogger Donna said...

escrevi duas vezes o ME. ME ME ME ME. egocêntrica.

October 30, 2007 at 6:58 PM  
Blogger Ana Fernandes said...

Antonio Prata?
Mas Antonio Prata de "Do Amor", "Das coisas que não existem", "você já viu uma soja?", "Peter Pan era um idiota" e "Pra que servem as cuecas"???!!!

aaaahhhh!!!
Que maaaassaaa!!

Até hoje ainda tenho uns papos doidos sobre soja e pombos que se reproduzem por meiose uahuahuahuahua foram quase lemas de vida!

Desculpe, não consigo controlar meu lado tiete ehehe

Bom, se não for, descondidere o comentário acima e fique só com este aqui:

Bicicletalização pela salvação!!
uahuahuahauauhaua

November 1, 2007 at 5:31 PM  
Blogger Marina said...

Só sei que te acompanho a uns bons mil anos pela capricho...
E que bom que descobri o seu blog!
Não ando lendo capricho com tanta frequencia assim,devo confessar.


adorei.

November 1, 2007 at 7:32 PM  
Blogger Srta Pecinha de Lego said...

Bom texto.Mas eu não sei andar de bicicleta.

November 2, 2007 at 3:17 PM  
Blogger only words said...

This comment has been removed by the author.

November 2, 2007 at 6:32 PM  
Blogger only words said...

Quando eu era criança e rezava todas as noites antes de dormir, eu sempre imaginava Deus como algo parecido com uma massa de ar ou uma nuvem, gigante e sem forma, que tomava conta de tudo - sabe-se lá como - lá de cima. Hoje eu nem sei responder se acredito nele. Mas foi legal imaginá-lo andando de bicicleta :)

November 2, 2007 at 7:11 PM  
Blogger Dan R. said...

adorei, acho super válido as bicicletas pra todo mundo. fora elas no máximo o metrô, pq ninguém iria cruzar são paulo inteira de bicicleta e levar umas 4 horas. na cidade que eu moro, uma boa parcela da população usa bicicleta, inclusive eu. bom pras pernas e pro meio ambiente, haha.
abraço, ótimo blog.

November 3, 2007 at 12:23 PM  
Blogger Deisinha Rocha said...

ah, num gosto de bicicleta naum...
mas gostei da sua descrição feita à elas...
deu uma beleza encatadora...
mas a minha vai continuar de enfeite aki, na varanda...

srrsrs

November 5, 2007 at 11:24 AM  
Blogger Ana Luiza said...

Caro Antonio Prata,
ficaria grata se você não postasse tantos textos de uma só vez, pois fico confusa por não saber onde parei da última vez que entrei em seu blog.
Muito obrigada,
Ana Luiza.

November 6, 2007 at 3:05 PM  
Blogger leticiachaparro said...

This comment has been removed by the author.

November 7, 2007 at 7:40 AM  
Blogger leticiachaparro said...

O que você gosta de beber quando vai na STARBUCKS?? não consegui descobrir ontem. :)

November 7, 2007 at 7:44 AM  
Blogger Scheidex said...

um dia tudo será feliz...
infelizmente, não haverá mais seres humanos quando esse dia chegar...

November 7, 2007 at 5:01 PM  
Blogger Jane Malaquias said...

Pedalar sem calcinha então, que delícia.

December 7, 2007 at 5:06 PM  
Blogger Maria Muadié said...

Delícia de texto.

December 8, 2007 at 6:10 AM  
Blogger G. said...

Se a bicicleta não fosse roubada no meio do passeio...

December 17, 2007 at 8:49 AM  
Blogger Jessica said...

"Se Deus voltasse à terra e dissesse, “me mostrem aí o que vocês fizeram”, teríamos de levá-lo imediatamente a Amsterdam, para um passeio ciclístico, em torno daqueles belíssimos canais"

e torcer para que nenhuma jovem de 13 anos seminua e drogada esteja na sarjeta. pq isso é o que também temos feito.




eu sinto falta da minha bicicleta.
pedi uma ao papai noel esse ano.

December 18, 2007 at 3:51 PM  
Blogger fabio2m said...

moro em bologna, na italia... e posso dizer que talvez aqui seja o segundo lugar pra trazer Deus (ou como badalos quiserem chamar...). Serà que ele ficaria confuso pois aqui o chamam de Dio? :)

bons textos. um bicicletada pra voce.

December 22, 2007 at 12:23 PM  
Blogger Se! said...

Meu sonho de consumo!
não você...digo, o mundo, as bicicletas.

sério!

January 12, 2008 at 6:38 PM  
Anonymous Anonymous said...

Pode ser até careta pra uma menina de 13 anos ficar lendo cronicas, mais as suas são tao interessantes e voce parece q tem o dom de escolher palavras adequada, que possam se espressar de uma forma bem clara e ''suave'', q chega da gosto de ler. ADMIRO BASTANTE SEUS TRABALHOS

Parbéns de verdade...

AHHH,sobre os ABACAXIS, super estralhoss(idéia maluca, essa sua), até que se formos ver bem pode ter uma minima interligação com as bicicletas... srrsrsrsrsr...

March 26, 2008 at 4:03 PM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home