amores expresos, blog do ANTÔNIO

Thursday, April 24, 2008

Contraponto ao Bazar

O jornalista Gustavo Chacra me mandou o texto abaixo. Foi publicado na revista Atlantic e é o exato antípoda do meu Bazar & Casar.

A idéia da mulher é mais ou menos a seguinte: eu adoraria encontrar um grande amor, com quem me desse bem na cama, na mesa e no banho, casasse e fosse feliz para sempre. Acontece que a chance de isso acontecer é muito pequena e, se você ficar muito crica na escolha, vai acabar sozinha. Portanto, minha amiga, se aparecer um cara jeitoso e agradável, agarra firme, mesmo que o chão não trema, casai e multiplicai-vos.

Depois de lê-lo, fiquei me achando meio ingênuo. É muito fácil cagar regra sobre o que as mulheres devem fazer quando se é homem e acabou de entrar nos 30 anos...
Vale a pena ler.

6 Comments:

Blogger Flor de Bela Alma said...

Oi querido, concordo e também protesto. Sei que o caminho é difícil para quem aposta na delicadeza e na inteligência, mas ainda há bons encontros. Sua escrita foi algo dessa ordem para mim. Descobri você e tempos depois esse delicioso e singelo blog...e olha: encanto e graça de sobra. Tive vontade de te dizer. Um abraço: Bianca
Eu tenho um blogzinho também:
www.flordebelalma.blogspot.com

April 24, 2008 at 7:10 PM  
Anonymous Carol said...

aaaaaaaaaaaah, tááááááá!
não tinha lido esse aqui! agora sim!

mesmo assim, não sei, viu?
me dá muita agonia imaginar a vida inteira trombando um cara a quem eu ao menos AME. sabemos que já é difícil se relacionar qdo a gente ama, calcula quando não?

converso muito sobre o assunto com minhas amigas. estamos todas na faixa dos 27/30, passando por essa fase. Sempre que alguém casa com um bocó, na hora é inevitável pensar: bom, pelo menos ela casou! mas na sequência sempre pondero: mas eu lá queria viver na mesma casa que esse sujeito? EU NÃO!!! SAI PRA LÁ!!!

ser mulher é complicado!

April 25, 2008 at 8:13 AM  
Blogger Desi said...

E o que se faz com as mulheres exigentes???
Sinceramente, meu querido, eu não estou nem um pouco a fim de me casar com um cara "jeitoso".
Concordo com o Sr. Gustavo Chacra que não é fácil achar um cara que seja o "principe encantado dos contos de fadas", mas daí eu casar com um cara que é razoável e gosta de mim só pra não ficar sozinha??? Sem chance. Acho que, se uma mulher vivida, já com muitos anos, que já aproveitou toda a sua juventude e agora não quer envelhecer sozinha me disser isso, vá lá, mas com 30 anos, tanto a mulher quanto o cara ainda estão com tudo, e o melhor, já aprenderam muita coisa. Uma mulher de trinta anos ainda não está cansada da vida, ainda pode subir no salto e ir pra onde quiser, e o melhor, ela não cai mais no papo de qualquer um. Então, acho que as mulheres devem sim, procurar um cara que seja mais do que razoável. Lógico que o cara vai ter defeitos, todo mundo tem, vai ter imperfeições, vai tomar decisões erradas e, em algum momento, também vai ficar sem saber o que fazer. Mas ele também tem que ter qualidades. Eles tem que conseguir conversar, o tempo um com o outro tem que ser agradável, eles tem sim que se dar bem na cama, e, na minha opinião, o chão tem sim que tremer. Particularmente, eu sou extremamente exigente. Pode ser pretenção minha achar que eu posso dizer o que as mulheres devem fazer, eu nem quero isso, só sei que eu me recuso a casar com um cara que seja pra mim só "jeitoso e agradável". Pra dividir uma casa, uma vida e até, quem sabe, o resto dos meus dias, a minha perna vai sim ter q tremer, o coração acelerar e eu não abro mão do champanhe em Paris.

April 25, 2008 at 1:36 PM  
Blogger Desi said...

Ah, só pra constar, talvez o nosso amigo não saiba, mas existem homens inteligentes, sensíveis, cultos, interessantes, gentis, educados, enfim, maravilhosos. E existe mais um monte que eu ainda não conheço, portanto, me casar com um-como disse a moça aí de cima- Bocó, só por medo de ficar sozinha é um erro. Lógico que o medo existe, toda mulher quer se casar, e todas elas, em algum momente se perguntam, o que vai acontecer se ninguém quiser casar com ela, se ninguém se interessar ou algo do tipo. Mas eu acho que vale mais a pena procurar alguém pra quem se possa olhar e ter certeza de que fez a escolha certa do que pegar o que vier pela frente e passar o resto da vida pensando que não deu a sorte de ter nascido num conto de fadas.

April 25, 2008 at 1:49 PM  
Anonymous Patrícia said...

Prefiro a sua regra, Antonio. Antes só que mal acompanhada!

April 29, 2008 at 8:44 AM  
Blogger Camila said...

Tá vendo como o texto da mulher sofre de falta de edição - em um parágrafo, você expôs e desenvolveu a tese dela, de um jeito bem-humorado e certamente muito mais bem-escrito! :)

May 15, 2008 at 7:47 AM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home